Um giro pela primeira rodada da Copa do Mundo 2018

Compartilhe!
  • 10
    Shares

Acredito que a palavra que mais descreve essa 1ª Rodada da Copa do Mundo é SURPRESA. Ao acompanhar os jogos e ver os resultados tive a mesma reação por diversas vezes, só conseguia pensar: “por essa eu não esperava”.

Seleções favoritas deixaram a desejar, resultados que foram muito maiores do que se podia esperar, certamente muitos bolões por aí foram prejudicados, consigo imaginar as feições de desapontamento com a própria sorte.

Eu não quis participar de nenhum porque sou péssima em palpites, o único que entrei foi o do jogo do Brasil e em nenhum sonho meu imaginei que o placar seria empate, então, claramente, eu perdi.

Mas voltando ao assunto principal, tivemos uma grande surpresa logo na abertura, a seleção anfitriã derrotou a Arábia Saudita por 5×0 e até agora mantém o título de maior goleada desta Copa. Tivemos 3 gols memoráveis, o segundo gol russo, marcado por Cheryshev deixou os zagueiros perdidos, o quarto gol foi uma pintura do Dzyuba de fora da área e o último, uma belíssima cobrança de falta do Golovin.

Placar  da maior goleada da Copas do Mundo 2018 (Foto: Getty Images)

As outras duas partidas que se seguiram terminaram em 1×0 com um gol no final do jogo. Uruguai x Egito teve como destaque o goleiro egípcio El Shenawy e a maior tristeza, foi ter a expectativa de que o Salah jogaria e ele só ficar no banco. Pelo grupo B, Marrocos e Irã protagonizaram um jogo que estava com cara de 0x0 e nos acréscimos o atacante Bouhaddouz, que entrou para fortalecer o setor ofensivo do Marrocos, cabeceou contra o próprio gol e garantiu a vitória iraniana.

O jogo mais disputado até agora foi o que todos esperavam que seria um jogão: Portugal e Espanha empataram em 3×3 com três gols do CR7, sendo o terceiro uma cobrança de falta maravilhosa. A Espanha chegou a campo depois de ter seu técnico demitido três dias antes da estreia o que, aparentemente, não abalou o coletivo da seleção que jogou melhor que o adversário. Diego Costa também deixou um golaço. Esse resultado deixou acontecer o que ninguém esperava, o Irã é o líder do grupo B.

Cristiano Ronaldo (Foto: Hannah McKay/REUTERS)

O jogo entre França e Austrália foi marcado pelo uso da tecnologia. O primeiro pênalti marcado com o uso do VAR (video assitant referee), além de gol com sensor ativado pelo chip na bola. A França levou a melhor e ganhou por 2×1 confirmando seu favoritismo. No jogo entre Peru e Dinamarca, Guerrero começou no banco e Cueva perdeu um pênalti, a Dinamarca abriu o placar com Poulsen e venceu a partida.

No grupo D, tivemos uma surpresa com a Islândia. O jogo contra a Argentina terminou em 1×1. A seleção islandesa montou um iceberg na defesa e não deixou os hermanos criarem, sem contar que Messi perdeu um pênalti e a oportunidade de garantir a vitória. Na outra partida do grupo, a Croácia bateu a Nigéria por 2×0 e assumiu a liderança. 

A expectativa pelo jogo do Brasil era muito alta e não foi correspondida. A seleção não mostrou o mesmo futebol que vinha apresentando nos últimos amistosos. Coutinho abriu o placar com um belíssimo gol de fora da área e o jogo foi marcado por lances polêmicos como o gol da Suíça, em que o árbitro não marcou falta em Miranda e, posteriormente, um pênalti em Gabriel Jesus. Por conta desse resultado, estamos em segundo lugar na tabela. O grupo conta com a Sérvia como líder, que derrotou a Costa Rica por 1×0 com um golaço de falta do Kolarov.

Gol de Phillipe Coutinho em Brasil x Suíça (Foto: Getty Images)

A Alemanha, atual campeã do mundo, começou a competição como a favorita do seu grupo, mas foi surpreendida por um México que se doou em campo e que contava com mais ou menos 30 mil torcedores nas arquibancadas. Ochoa, goleiro da seleção mexicana, foi o grande nome da partida e se transformou em uma muralha que parava todos os ataques alemães. [Na outra partida do grupo, entre Suécia e Coreia do Sul, os europeus ficaram com a vitória por 1×0 devido a um pênalti marcado com a ajuda do árbitro de vídeo.

A Bélgica derrotou a seleção panamenha por 3×0. No primeiro tempo o jogo foi muito acirrado e o Panamá conseguiu fazer a seleção belga ter dificuldades. No segundo tempo, a diferença de condicionamento físico prevaleceu e os europeus marcaram três vezes, uma com Mertens, um golaço no segundo minuto e dois de Lukaku. A Inglaterra foi outra seleção europeia que sofreu para garantir a vitória. Os ingleses abriram o placar, mas viram a Tunísia empatar e segurar o jogo. Nos acréscimos, Harry Kane fez um gol salvador e garantiu a vitória por 2×1 ao time inglês.

Os últimos jogos da primeira rodada foram vencidos pelos dois times que não eram as principais apostas da galera. O Japão bateu a Colômbia por 2×1 ao saber aproveitar a vantagem de estar com um jogador a mais, já que Carlos Sánchez foi expulso aos 3 minutos do primeiro tempo. O Senegal foi o protagonista da primeira vitória das equipes africanas nessa Copa do Mundo ao derrotar a Polônia por 2×1. Eles abriram o placar com um gol contra da seleção polonesa e aos 15 minutos da etapa final ampliaram em um lance polêmico. A Polônia conseguiu reduzir a diferença aos 40 minutos do segundo tempo em uma cobrança de falta.

Festa da seleção do Senegal após a vitória sobre a Polônia (Foto: REUTERS/Christian Hartmann)

Pois é meus caros, já foi uma semana de intensas emoções, vários golaços, muitos pênaltis, interferências do árbitro de vídeo, gols de falta, nenhum 0x0 e, definitivamente, muitas surpresas. Isso é Copa!

E vamos continuar ligados em tudo o que está acontecendo e trazendo um resumo dos principais acontecimentos para vocês toda semana.

 

Deixe uma resposta